SIGO VIVA!!!

Oiiii!!! Após séculos de ausência - mais para frente explicarei tudoooo -volto aqui para dizer que sigo viva, voltei bem de Dublin - nossa, faz quatro meses que cheguei e não consegui tempo para o post que tá prontinho sobre a maravilhosaaaa Veneza e a nem tão maravilhosa assim Roma. De qualquer forma, só to passando rapidinho pra dizer que, simmm, ainda vou postar as últimas e incríveis aventuras na Europa. Por enquanto, só quero dar a dica para vcs acessarem o www.deboraalmeida.com.br

É um site de sapatos que estou ajudando a fazer tem um blog bem bacana lá...onde escrevo sobre dicas de moda, de livros, viagem, filme...Está começando ainda, mas logo terão promoções ótimas e que poderão render lindos pares de sapatos da marca. Ah, quem quiser pode seguir no twitter, basta entrar no site e clicar no ícone do twitter e vcs estarão informadas de todas as novidades.

Era isso pessoal, no mais, qualquer dúvida sobre Dublin, podem seguir escrevendo para meu email (camilasevero@gmail.com) que respondo tudooo.

Beijos :)
Oiii!! Bom, este post rapidinho é mesmo só para dar uma satisfação deste abandono do blog....voltei da italia e, desde então, não paramos mais. Tudo isso devido às despedidas da Ane (querida flatmate que voltou pra casa dia 7) e minha, que volto pro Brasil amanhã. Então, já imaginam a loucura que tá né....Enfim, mas atualizo tudo assim que voltar à rotina brasileira para a despedida do blog!!! Kisses and see you :)

26 a 29/04: MALAS PRONTAS!

** MALAS, COMPRAS...- Faltando menos de 15 dias para eu ir embora, acho que posso resumir esta semana em alguns preparativos. Na segunda-feira fiz minhas últimas compras na Penneys divididas em dois turnos. Pela manhã fui na perto de casa e à tarde na da O’Connell Street. Jaque foi minha companhia e foi uma delíciaaaaaa. Experimentei milhões de coisas e fiz comprinhas bem boas . Posso dizer que comprei o suficiente mas, claro, poderia ter adquirido muuuito mais (esta loja me deixa loucaaaa, ainda mais agora cheia de coisinhas de verão. Uma mais linda que a outra...). A Penneys realmente é uma tentação e vou sentir falta. Como brincamos aqui, esta loja nos permite algo impossível no Brasil. Se estamos naqueles dias que só umas comprinhas nos fazem mudar de humor, basta termos 2 euros e certamente já acharemos algo para comprar e ‘’relaxar’’ hehehe.  Mas, enfim, seguindo nos preparativos ''de volta ao Brasil'', na quarta-feira  comprei uma mala na Argos (loja de catálogos que tem aqui. Eles possuem vários catálogos – com todo tipo de produto – que podemos levar para casa. Aí é só escolher, voltar na loja e comprar. Muitas coisas eles possuem na hora, mas algumas temos que solicitar e esperar chegar). A tal da malinha (que de inha não tem nada) é imensa e foi a melhor coisa que fiz. Paguei 30 euros e valeu pelo tamanho (deu para colocar muuuitas coisas e ficou com 30 quilos, dois a menos que o máximo permitido pela Iberia).  Bom, foi graças a este super espaço que consegui quase finalizar minhas bagagens. No total são três – duas que levarei comigo, pois só permitem despachar este número, e uma que enviarei por um amigo que está indo passar 15 dias no Brasil a partir deste final de semana. Vale à pena, pois pagarei 50 euros para ele enquanto a Iberia me cobraria 150 para despachar uma mala extra. No mais, ainda levarei uma mochila e uma bolsa imensa que tenho com o que ainda anda espalhado pelo meu quarto. Acho que dará tudo certo!

**  A ANE VOLTOU – Na segunda-feira, dia 26, a Ane voltou pra casa após passar 20 dias viajando. Cheguei até a comentar por aqui, não sei vocês lembram, que eu e duas amigas iríamos encontrar ela em Roma e deveríamos ter voltado todas na quarta-feira passada. Mas, com a história do vulcão, mudamos todos os nossos planos e ela também. Assim, a Ane voltou cheia de novidades: passou dez dias em Praga (que disse ser maravilhosa) e também esteve em Budapeste (conforme ela, ao contrário do que imaginávamos, uma cidade que não tem nada demais). Além disso, ela deu uma esticadinha até Londres e viu o musical do Rei Leão (falou que é um deslumbre!).Ótimoooo ela ter voltado para casa e já estávamos com muita saudade.

** JUNTAS NOVAMENTE – Na terça-feira, 27, finalmente o ''The Fantastic Five'' se reuniu novamente. Após quase dois meses – a Leti passou um mês de férias no Brasil e depois a Ane mais 20 dias viajando -, nós cinco nos encontramos aqui em casa: Ale, Ane, Jaque, Leti e eu!  A Jaque fez uma lasanha deliciosa e, como sempre, foi ótimo estarmos todas juntas. E agora será assim né, até a Ane ir embora (dia 7) e eu (13) estaremos todo tempo que pudermos juntas. Adoroooooooooooooooo!!!!.

** TATUAGEM – Na quarta-feira fizemos nossas tatuagens, algo que, até agora, era algo impensável para mim. Não gosto de tatuagem, mas esta fiz bem consciente e amei.  Sei lá, gostei porque é algo que simboliza esta viagem que está terminando e foi tão maravilhosa e também as amigas que fiz aqui e, tenho certeza, serão para sempre. Enfim, escrevemos a palavra amizade em gaélico (CAIRDEAS) e ao lado um trevo verde, um dos símbolos da Irlanda. Todas fizemos igual. Leti, Ane e Ale no pé, Jaque no pulso e eu na nuca.

** FESTA DA EGALI – Amanhã vamos para a Itália e não estava muito por festa hoje. Trabalhei de baby sit à tarde e estava cansada, mas....um dos donos da Egali – empresa pela qual vim para Dublin – está na cidade e resolveu reunir o pessoal. A concentração foi no terraço do prédio onde morei meu primeiro mês aqui – Egali House. Não me alonguei muito por lá para estar 100% para Veneza. Amanhã cedinho (6 horas) pegamos o voo para lá e depois Roma. Será minha última viagem antes do retorno ao Brasil e iremos eu e Jaque. Tenho certeza que será ótimooooooo :) 


19 a 25/04: ITÁLIA, NOVO FLATMATE, THE CHURCH...

** ENFIM, ITÁLIA – Depois de muitoooo esforço enfim conseguimos trocar nossa passagem para a Itália. O prazo vai só até amanhã (dia 20) e o site só dava erro...Aí eu e Jaque, cada uma no seu computador, e mais a Ale na casa dela, tentávamos incessantemente e nada dava. Ou não havia mais data disponível, ou dava erro...uma loucura. Enfim, conseguimos remarcar nossa viagem para o dia 30 até o dia 5. Mas, será um pouco diferente. Antes íamos as três para Veneza e depois de dois dias encontraríamos a Ane para outros três em Roma. Agora só vamos eu e Jaque (a Ale não conseguiu em função do trabalho e a Ane também teve que mudar os planos e segue em Praga). Além disso, não poderemos estar aqui no aniversário da Ane (dia 1 de maio)....que saco esse vulcão.  Para completar, com esta troca toda de datas, terei que cancelar minha viagem que estava programando com a Ane por duas cidades do interior da Irlanda (faltará tempo! M......!!!!).  Mas o lado bom disso é que conseguirei ir para a Itália antes de voltar para o Brasil. Outra coisa boa desta segunda-feira é que a coreana veio, como havia prometido, buscar as coisas dela e a Jaque se mudou para o meu quarto. Adoreiiiiii!!

** TERÇA-FEIRA – Hoje o dia foi de buscas por um novo flatmate, comprei um tênis lindo da Puma por 25 euros, passei no banco para pegar os dados que possibilitarão que o Martin me faça a transferência do aluguel e do depósito (para fazer transferência internacional – no caso da China – é preciso dois números específicos do banco) e à noite fomos no aniversário de uma amiga.

** QUARTA-FEIRA – Vrios amigos brasileiros e eu e Jaque fomos almoçar no Phoenix Park. O tempo não contribuiu muito, mas estava bem bom mesmo assim: salsihão com linguiça, futebol e chimarrão...Não tinha como ser ruim.



** QUINTA-FEIRA – Trabalhei de baby sit, fiz mais umas comprinhas na Carrolls (loja de souvenirs da Irlanda) e depois jantamos cachorro-quente com a Leti e Ale em casa. Ótimo!!!

** SEXTA-FEIRA – Como faz tempo que não saímos para dançar, hoje resolvemos lembrar os velhos tempos  (só faltando a Ane para completar o quinteto) e nos reunimos em casa e depois fomos para o The Church...pub que fica na esquina da minha casa. Faz tempo que queria ir lá e, mesmo sendo tão pertinho, nunca haváimos ido. O lugar é bem famoso porque o dono da Guinness, Arthur Guinness, casou lá há muitos anos. Calma, ele não casou num pub...é que o local, como já diz o nome, é uma igreja desativada. Adoreiiii a noite e o lugar, que é lindo e tem vários ambientes. A ótima notícia do dia: conseguimos um novo flatmate para o lugar da coreana e agora poderemos ficar tranquilas, pois recuperaremos o depósito e, consequentemente, o dinheiro que nos foi furtado!! O novo morador nos encontrou pelo anúnico do Daft (site mais popular por aqui para aluguel de apartamentos), se mudará no final da próxima semana e se chama Luis. É natural de Minas Gerais, mas morava em São Paulo. Parece ser legal...



** FIND - O sábado e domingo foram bem tranquilos e, ainda beeeem, trabalhei nos dois dias na loja. Digo ainda bem porque nesta reta final todo dinheiro está parecendo pouco...meu Deus! 

-----
** PS: Queridos amigos do Brasil, estou com saudade de todoooooossss e sempre lembro de cada um.. Mas, infelizmente, não poderei levar presentes. Adorariaaaaa, mas as coisas aqui são caras e como estou trabalhando apenas de vez enquando, fica bem difícil. Espero que entendam....Sorry :)

18/04: DORMINDO COM O INIMIGO

** FURTADAS EM CASA – O dia tinha tudo para ser mais um bem tranqüilo em casa com as gurias...tinha! Enfim, como estava um tempo bem mais ou menos, passei o dia todo de pijama e jogando pontinho com elas. Tudo na mais santa paz até a hora que precisei de dinheiro e ao abrir minha carteira uma surpresa: faltavam 150 euros (tinha bastante dinheiro porque ia viajar). Fiquei apavorada e logo em seguida a Jaque foi conferir a carteira dela e percebeu que também faltava mais ou menos a mesma quantia. Logo nos demos conta que só poderia ter sido uma pessoa: a nossa flatmate coreana que se mudou no início do mês. Na verdade há um tempo já tinha achado que havia sumido dinheiro da minha carteira, mas acabou passando.  Mas desta vez não tinha erro e, antes de ir falar com ela, pensamos em todas as possibilidades e nada levava para outro lado que não o da minha colega de quarto.  Bom, e para completar, ainda tivemos mais certeza quando a nossa outra flatrmate chegou em casa e também comentou que há alguns dias havia sumido 20 euros da carteira dela (mas na época ela pensou que pudesse ser na escola e ficou por isso). Bom, a história é cheia de detalhes e realmente não temos dúvida do ocorrido. Mas, mesmo assim, é horrível a sensação de acusar alguém. Isso porque a pessoa nunca vai admitir e a gente fica numa situação difícil...foi bem o que aconteceu e vivemos um misto de sensações: raiva, surpresa, decepção, tristeza...bem chato passar por isso!

** RESUMINDO -  Mas, resumindo, fomos no quarto falar com ela e o tempo todo ficou com uma cara de paisagem (muito por culpa daqueles olhos pequenos e da falta de expressão natural no rosto dela....). Mas, já havíamos combinado de não fraquejar (o que seria comum nesta situação eu acho) e demos logo duas opções para ela: ou devolvia o dinheiro e ia embora...ou ficaríamos com o depósito dela (aquele valor que temos que pagar ao entrar num apartamento por aqui), chamaríamos a garda e ela teriam que ir embora também.  Ela resolveu ligar para um amigo que fala melhor inglês e, antes dele vir aqui em casa acopanhar a confusão de perto, nos perguntou por telefone o seguinte: ''Se o dinheiro aparecer ela pode ficar?'' Que absurdoooooooooooo!!!!!!!! Bom, no fim o garoto parecia bem querido mesmo e acho que até ele acreditava nela (coitado, espero que não seja o próximo). Contudo, a princípio ela decidiu ir embora e nos deixar o depósito. Mas, cerca de meia hora depois voltou e, assim como antes, aparentava estar bem tranquila e até deu umas risadas com o amigo dela. Enfim, nesta volta ela disse que não tinha pego o dinheiro e que ficaria aqui em casa porque já havia pago o aluguel até o final do mês. Não acreditei naquilo...mas, enfim, ligamos para a garda e ficamos esperando. Cerca de meia hora depois disso o amigo dela nos fez uma proposta. Disse que estava tarde e que provavelmente a garda demoraria muito e todos estavam cansados. Então, perguntou se ela deixasse o depósito e fosse embora a historia estaria encerrada. Dissemos que sim (até porque se a garda aparecesse nunca mais recuperaríamos nosso dinheiro) e foi o que aconteceu. A polêmica toda aqui em casa durou quatro horas (ficamos nesta função das 20 horas até meia-noite) e no final parecia que nossas energias tinham sido todas sugadas...estávamos todas mal por aqui....Então....amanhã ela volta para buscar as coisas e agora temos que correr atrás de outro flatmate para recuperar este dinheiro perdido!

-------
 ** PS 1- Hoje, antes desta confusão toda, uma boa notícia: arrumei um flatmate para ficar no meu lugar e será o Martin, o chinês que morou conosco no nosso primeiro mês neste ap. Ele voltou para a China e agora ficará em Dublin por um mês (talvez mais, mas confirmado mesmo só um mês para ver uns cursos). Ótimo porque encerrei minha busca por flatmate (quer dizer, agora só parcialmente) e poderei pegar meu depósito; ótimo porque o Martin é bem querido e ótimo porque ele só chega no dia 7 de maio, ou seja, poderei ficar aqui tranquila e depois dormirei com a Jaque até o dia da minha partida. Achei melhor, pois assim não vou abusar muito do pessoal da casa :)


** PS 2: Ainda falando do furto....só quero salientar para quem mora, ou está vindo morar por aqui, para ter cuidado. Normalmente moramos com pessoas que nunca vimos na vida e, infelizmente, quem vê cara não vê coração. No nosso caso acredito que conseguiremos logo um flatmate e recuperaremos o dinheiro mas, um amigo meu, por exemplo, no ano passado, teve 800 euros roubados de dentro do quarto dele. Enfim, todo cuidado é pouco!

17/04: SÁBADO PERFEITO!

** EFEITOS DO VULCÃO – Bom, como vocês podem imaginar, o vulcão interferiu em tudo por aqui. Desde na vida dos nossos amigos e na nossa (como a transferência da viagem para a Itália para não sei quando....), até na rotina da cidade. Para terem uma ideia, nosso amigo Jean (aquele que comprou a passagem errada para voltar da Escócia) só conseguiu sair das terras escocesas porque pegou um Ferry Boat  até Belfeast e depois outro transporte até Dublin. Já a Ane (nossa flatmate) iria nos encontrar em Roma amanhã e nem nós e nem ela conseguimos voo para a Itália. Assim, o jeito foi a Ane esticar sua temporada em Praga por tempo indeterminado, um dos lugares que ela está visitando com seu mochilão pelo leste europeu....Já por Dublin, o Temple Bar está vazio e consequentemente os pubs estão fechando mais cedo e as pessoas que trabalham neles indo para casa antes do horário previsto (e menos dinheiro entrando...). Loucura, loucura, loucura....

** PHOENIX PARK -  No mais, o sábado amanheceu lindoooo e fomos eu, Jaque e Ale para o  Phoenix Park. É o maior parque da Europa e fica localizado cerca de 20 minutos caminhando da minha casa...então, arrumamos uma mochila e passamos a tarde lá comendo, tomando chimarrão e jogando pontinho...Inacreditavelmente, mesmo estando tanto tempo em Dublin, foi a primeira vez que estive lá e adorei. Ainda prefiro o Stephens Green Park, que é bem menor e todo bonitinho, principalmente agora na primavera. Mas o clima no Phoenix num dia de sol estava ótimo e havia gente por todos os lados....ótimo!

** CURTINDO O PHOENIX PARK...




** JEAN CHARLES – Após o passeio no parque passamos no Tesco, compramos três potes de um litro de sorvete cada (bem gordinhas hahahha), e fomos para casa olhar filme. Deitamos as três na minha cama e o escolhido foi Jean Charles de Menezes, filme brasileiro que há tempos queríamos assistir. Bom, sobre a produção, o que dizer...Achei o filme fraco e sem emoção. Além disso, a impressão que passa é que o brasileiro (que se tornou mundialmente conhecido por ser assassinado pela Scotland Yard no metrô de Londres, em julho de 2005, após ser confundido com um terrorista suicida) não andava sempre na linha e fazia coisas ilegais para se manter por aqui. Bom, minha opinião é: não gostei do filme. 

15 e 16/04: VULCÃO!!

 ** 15 DE ABRIL: O VULCÃO - Dia chatinho esse...Com um tempo nada a ver para a primavera (friozinho e vento), logo que acordamos já soubemos da notícia que um vulcão na Islândia poderia causar o cancelamento de alguns voos. Na verdade foi mais ou menos assim que recebi a notícia e só mais tarde fui tendo noção da real dimensão do problema e que estava por começar um dos maiores prejuízos da história da aviação na Europa. Mas, no fundo, tanto eu quanto minhas amigas, não acreditávamos que ia dar muita coisa e realmente achamos que nossa viagem para a Itália (marcada para às 6 horas de amanhã rumo a Veneza) estava a salvo. Enfim, fizemos tudo como devia ser: pegamos dinheiro, fizemos check in (também aproveitamos, Jaque e eu, para pegar nosso certificado na escola),  arrumamos a mala e ficamos de olho no site do aeroporto da Irlanda e da Ryanair.  Aí a Ale veio para cá e ficamos jogando, conversando, escutando musica e acabamos dormindo 3h30. Depois disso, a Ale ficou com o compromisso de acordar mais cedo e olhar o site novamente (é, ainda estávamos na esperança de viajar).

** 16 DE ABRIL: TUDO CANCELADO - Acordei por volta de 11 horas e a Ale já estava atenta às notícias. No inicio da manhã elas diziam que até o inicio da tarde estavam todos os voos cancelados. Não queríamos pensar que não iríamos, mas já estávamos ficando atucanadas. Até que no meio da tarde veio a confirmação que o aeroporto de Dublin só reabrirá na próxima segunda-feira. Ou seja, não vamos para a Itália (pelo menos não agora...). Arrasadas, Ale e eu resolvemos sair para caminhar num agradável final de tarde em Dublin, quando os termômetros marcavam 14 graus. Passeamos pela Grafton Street, fomos no Stephens Green Park (lindoooo na primavera  e com flores de todos as cores), tiramos foto com a Molly Malone (aquela estátua da mulher que é uma das referências da cidade), no Spire (a imensa agulha localizada na O’Connell Street)....Foi um momento turista e, de certa forma, senti como o início das despedidas de Dublin. Enfim, à noite a Leti também veio dormir aqui e fizemos nossa velha programação (desta vez faltando a Ane). É, dizem que mais de cem mil pessoas ficaram na mão no aeroporto de Dublin e  estamos inclusas neste barco. Menos mal que estamos em casa....mas o voo não tem qualquer previsão ainda e, para variar, está impossível qualquer contato com a companhia aérea.

** PASSEANDO POR DUBLIN...

- LIFFEY!

** STEPHENS GREEN PARK!


** COM MINHA QUERIDA AMIGA ALE!


** NA GRAFTON STREET!!

** COM A MOLLY MALONE!


** COM O SPIRE!

** PARTICIPANDO DA HISTÓRIA - Olha, estava pensando e percebi que estou vivendo grandes datas na Europa: os 250 anos da Guinness comemorado em outubro de 2009 e que foi uma festa nas ruas do Temple Bar aqui em Dublin; os 150 anos do Big Ben quando estava no ano-novo em Londres; a maior nevasca dos últimos anos que me deixou presa, em janeiro, vários dias em Liverpool e agora este (maldito)  vulcão adormecido que resolve acordar após 187 anos e, até agora, detonar nossa viagem para a Itália...Tsc, tsc...este último eu não me importava em passar...mas, enfim, vamos às explicações do que aconteceu com este vulcão. 

** SAIBA MAIS SOBRE O (MALDITO) VULCÃO:  O que causou o maior caos da aviação na Europa é um vulcão situado na Islância, chamado Eyjafjallajokull, e que teve o início de sua última grande erupção em 1821 (quando permaneceu ativo pro cerca de dois anos). Após todo este tempo, ele ''acordou'' no último 20 de março e voltou a ter uma nova erupção no dia 14 de abril. E foi esta última que deu início a todo problema por aqui (além de derretimento de gelo e enchentes e estragos nas regiões próximas à Islândia). Isto porque esta erupção liberou tamanha quantidade de cinzas na atmosfera que, por causa do vento, as cinzas ''viajaram'' mais de mil quilômetros e várias nuvens ficaram sobre o Reino Unido e demais locais da Europa. Então, o receio é que as particulas de objeto vulcânico possam provocar entupimento das turbinas das aeronaves...aí já viu né!. Enfim, é por isso que estamos vivendo um caos completo e muitos dos aeroportos estão fechados (incluindo os da Irlanda). Assim, estima-se que, desde quinta-feira (dia 15) até, pelo menos, segunda-feira, as empresas aéreas tenham um prejuízo de, em torno, 250 milhões de dólares por dia. 

14.04: POLÍCIA E VOLTA PARA CASA

** BYE, BYE EDINBURGH - Marcelo e eu acordamos mais cedo e aproveitamos para, depois do café, dar uma caminhada pela cidade. Estava bom, já que não muito quente e nem tão frio, e achei Edimburgo ainda mais agradável. Na volta para casa o restante do ‘’Rocha Group’’ estava quase pronto (Evandro vestindo sua inseparável saia) e tempo depois já estávamos novamente ''empoleirados'' dentro do carro rumo à nossa última parada turística na cidade: um lugar que não sei o nome, mas que é bem no alto e tivemos uma vista geral da linda Edimburgo. De lá, rumo à costa escocesa :)

** PERSEGUIÇÃO POLICIAL – Tá, estou exagerando e não foi nenhuma perseguição policial, mas já deu friozinho na barriga ....mas isto eu explico daqui a pouco. Enfim, no final da manhã saímos de Edimburgo com a ideia de dar um passeio na costa escocesa até a hora de devolver o carro à noite.  Mas, como nada por aqui é previsível....acabamos não indo para à costa. O que aconteceu? Enquanto estamos na estrada rumo a Glasgow – apertados como sempre na parte de trás do carro -, mantivemos nosso costume de abaixar quando víamos polícia ou coisa do tipo mas, desta vez, não deu certo.  Em uma parte do caminho uma viatura passou por nós e olhou pra dentro. Automaticamente Jaque e Evandro baixaram e eu fiquei na janela mexendo nos cabelos para dar uma impresão de que estava tudo bem, super relaxada (hahahah). Acho que não colocou e a viatura passou do outro lado....foi o que precisou para eles ligarem as sirenes atrás de nós. Esta hora foi muito engraçada porque acho que ficamos todos meio apavorados e, mesmo assim, no intervalo da viatura parar e a policial nos abordar, conseguimos elaborar o que falaríamos. Quando a policial chegou na porta ela olhou pra dentro e falou: ‘’Four peopleeeeeeeeeeeee?’’ Aí fizemos caras de surpresos e o Evandro falou que no Brasil isto era permitido e que não sabíamos que na Escócia não. Ela então disse que era proibido, que só havia três cintos de segurança...Enfim, resumindo, ela pediu para o Marcelo (que era o motorista) descer do carro e, para não deixá-lo sozinho, fui junto. Falamos um pouco e ela mandou o Marcelo entrar na viatura. Meu Deus, aquela foi a hora que mais me apavorei, pois achei que estavam levando ele para a delegacia ou sei lá o q....Logo ela me mandou entrar também e achei que a casa ia cair, que nós iríamos nos incomodar certo.... Mas, felizmente, ela queria mesmo era ver o passaporte dele e fazer algumas perguntas...se estávamos de férias, de onde éramos, quem mais dirigia no carro, para onde íamos, que hora era nosso voo....O bom é que fingimos bem e tanto eu quanto ele mantivemos uma aparente calma enquanto conversávamos. Também acho que ajudou o fato de nenhuma vez termos falado em português dentro do carro. Em meio a esta situação, a única hora que me vi meio mal foi quando olhei pra frente e vi uma câmera fotográfica surgindo do nada  entre um monte de casacos no carro da frente, o nosso carro. Me deu muita vontade de rir em imaginar o resto do pessoal dentro do carro se esforçando para tirar uma foto. Mas, ainda bem , me controlei e acho que só dei um sorriso (algo que naquela hora poderia ser interpretado como amigável). Enfim, após pedirmos mil desculpas e insistirmos que não sabíamos que era proibido, a policial só disse que teríamos que largar pelo menos uma pessoa na estação de trem ou ônibus para poder seguir até o aeoroporto de Glasgow (lugar que dissemos que estávamos indo). Ufa! Na volta para o carro estava todo mundo com uma cara engraçada e eu sentei e disse: ‘’multa de 380 euros pagos em 24 horas’’. Foi engraçado porque eles acreditaram e o que mais me gravou foi um gemido meio horrorizado que a Jaque deu do meu lado. Mas em seguida desmenti e demos muita risada de toda esta história. Enfim, entramos na cidade e Jean e Furlan compraram passagem par voltar de trem. Já sem muita opção de passeio, resolvemos almoçar e caminhar pelo centro de Glasgow, que é uma graça também. Depois seguimos para o aeroporto e ficamos fazendo hora até o nosso voo (21 horas).

** ÉRAMOS SEIS –  Ao nos reencontrarmos no aeroporto uma nova surpresa: o Jean descobriu que havia comprado a passagem diferente de todo mundo e o voo dele é apenas amanhã às 6 horas. As opções de comprar uma nova passagem ou trocar foram logo descartas pelos altos preços e o jeito foi se conformar em dormir no (minúsculo) aeroporto de Glasgow (o engraçado é que mal sabíamos que na manhã seguinte se iniciaria um dos maiores caos da aviação na Europa e ele não iria voltar facilmente para casa)! E foi isso, nós cinco embarcamos, meia hora depois estávamos em Dublin e quando, Jaque e eu, chegamos em casa descobrimos que a Eliane (lembram aquela minha ex-colega que estava morando conosco desde semana passada?) já arrumou um novo ap e se mudou nesta manhã. Cansadas, fomos dormir...

------
** PS 1: Quem imagina ir para a Escócia e ver muitos homens vestidos tipicamente está enganado. Não se vê muitos deles vestidos de kilt e andando pela cidade...Uma pena, pois a tal da saia fica muito bonita...

** PS 2: Não deixem de conhecer a Escócia....lindaaaaa!!

13.04: EDIMBURGO E MULTA!!

** EDIMBURGO – Chegamos em Edimburgo num dia não tão bonito quanto os anteriores e fomos direto ao famoso castelo. Ele é mesmo tudo o que eu já havia escutado falar: lindo! Para começar, o jardim repleto de flores já era um espetáculo à parte e lá em cima não foi diferente. Pagamos 13 pounds para entrar (se optássemos pelos fones de ouvido seriam mais 3) e valeu cada centavo. Não que seja algo deslumbrante, mas achei ele muito bem distribuído e com muitas coisas para ver: museus, a antiga prisão, um pequeno cemitério de cachorro (minúsculo!)...Bem legal o passeio e a lojinha do lado de fora também é maravilhosa (deu vontade de comprar mil coisas, mas me contive com um chaveirinho do Nessie).  Na saída passamos numa loja que confecciona os famosos kilts entre outras coisas. Tudo carésimo na loja, mas foi bem legal porque dá para ver o pessoal trabalhando ali. Para quem estiver com dinheiro sobrando também há a possibilidade de fazer uma foto de recordação com roupas típicas. Mas para nós estava meio salgado: 60 pounds uma foto com seis pessoas, mas só davam três fotos. Sem condições....Na volta do castelo também há outras várias lojinhas com roupas e acessórios escoceses que me deixaram louca...(bah, fui muito controlada). O único que abriu a mão ali foi o Evandro, que compro um kilt por, se não me engano, 120 pounds (e não é que ele vestiu a saia para sairmos à noite e nunca mais tirou?)

** MULTA – De mão vazias mas com a carteira cheias, saímos das lojinhas e, famintos, conferimos rapidamente o endereço do hostel e fomos almoçar  nas proximidades, já que o carro também estava estacionado por ali. Paramos num pub e minha escolha foi meu adorado fish and chips (mais engordurado do que devia). Chegou a hora de ir para o hostel e, chegando no carro, uma surpresa: uma cartinha no pára-brisa atestava nossa falta de atenção...estacionamos em um local que havia parquímetro e não colocamos o ticket. Resultado? Um tufo de 30 pounds...o jeito foi dar risada da situação e contabilizar o segundo prejuízo da viagem (5 pounds para cada um, além do pneu que ainda não temos ideia de quanto vai dar, já que a recomendação da locadora é tratarmos disso quando entregarmos o carro. Enquanto isso seguimos andando com o pneu que mais parece o de uma bicicleta..tsc,tsc). 

 ** FESTA – Chegando no hostel (Que se chama St. Cristophers Inn e também não é muito caro, oferece café da manhã e ainda tem um pub na parte de baixo), demos uma descansada para estarmos animados para a noite. Nossa primeira parada noturna foi o pub do nosso hostel, onde tomamos um shot de tequila (que Jaque eu eu batizamos de ‘’shot dos 30 dias’’, pois hoje faltam exatos 30 dias para eu voltar para o Brasil). Depois, o lugar escolhido foi uma boate chamada Largest (se não me engano era este mesmo o nome). O lugar tinha vários ambientes mas, confesso, não amei...mas valeu! Lá experimentamos o famoso absinto verde limão e também não achei graça nenhuma (um gosto estranho de bala de funcho...então prefiro comer a bala mesmo). E esta foi nossa noite na linda Edimburgo....

--------------
** PS: Amanhã vamos para a praiaaaaa!!!

12.04: HIGHLANDS, LAGO NESS E PNEU FURADO!

** LINDO: Após o café da manhã, 9 horas estávamos todos prontos e  saindo para a região de Higlands. No nosso caminho estaria o famoso Lago Ness e a viagem prometia ser longa (acho que o lago fica cerca de 2h30 de Glasgow). Mas, o que poderia ser uma viagem cansativa pelo tempo e o fato de estarmos espremidos na parte de trás do carro, acabou sendo uma agradável surpresa. A região de Higlands é, com certeza, um dos lugares com belezas naturais mais bonitos que já vi e a cada quilômetro suspirávamos com algum lago ou montanha deslumbrante. Queria poder explicar melhor aqui o que é este lugar, mas acho que não há muito como dizer o que é aquilo lá. Só posso afirmar que a Escócia é divina e, se tiverem oportunidade, coloquem este país na sua rota turística, seja para vir direto do Brasil ou daqui da Europa. 

** PARADAS - Mas, enfim, outra coisa boa da viagem de carro de hoje pela Higlands é que, sem preocupação alguma com horário ou compromissos, parávamos em cada canto lindo que víamos (na verdade não dava para parar em todos né, porque a região possui um lugar bonito ao lado do outro). Entre os lugares que não posso deixar de lembrar estão o Loch Lomond e o Loch Tulla. Este último parecia um espelho refletindo as montanhas que ainda estão com neve no topo. Lindooooooo e parecia uma pintura.  Outra hora que não teve explicação foi quando encontramos, em um paradouro ao lado do Lock Tulla,  um legítimo escocês tocando sua gaita de fole. Ficamos loucos e acho que aquele foi um dos pontos altos de toda a viagem, meio mágico mesmo....Imaginem a cena: o som lindo daquela gaita e ao fundo uma paisagem inexplicável que mistura um lago que mais parece um espelho e montanhas com neve no pico. Sei lá, to tentando explicar, mas acho que só mesmo nós seis podemos saber o que foi aquela hora.....



** FUROU O PNEU – Em meio aos suspiros pelas paisagens, também começamos a suspirar de fome e acabamos parando em mais um Mc Donalds. Mas, desta vez, resisti bravamente e junto com a Jaque e Evandro optei por algo mais light que foi comprado no supermercado em frente (bem que eu gostaria, mas MC todo dia não dá né...). Enfim, depois saímos atrás de um forte (Puts, esqueci o nome da cidade e o forte...tsc,tsc!) e acabamos não encontrando.  Na estrada novamente, seguimos em direção ao Lago Ness e horas depois pedimos informação em uma casa e descobrimos que estávamos na frente do famoso lago do mostro. Então resolvemos dar a volta no lago e, como as estradas são estreitas, uma hora foi preciso colocar o carro um pouco para o lado e .....o pneu furou. Que m...!  Às margens do Ness paramos para trocar (sorte que estávamos com quatro meninos) e nos deparamos com um step vergonhoso (que os meninos carinhosamente se referiam como um pneu de bicicleta hahahah). Enfim, não podíamos ligar para o seguro nos resgatar porque estávamos em seis e eles não poderiam ver isso. Então, o jeito foi colocar o pneu de bicicleta, reduzirmos a velocidade e andarmos assim mesmo. 

** LAGO NESS -  Como nada é problema quando estamos num lugar tão lindo, seguimos e paramos nas ruínas do Urquhart Castle. Eu, Jaque e Marcelo resolvemos não pagar 7 pounds para entrar porque a vista ali de fora já estava ótima, mas o restante entrou e gostou. Do lado de fora, nós também gostamos bastante e acho que a escolha de não entrar foi acertada, ainda mais que não sou muito de ruínas. Enfim, sobre o lago, ele acabou me surpreendendo positivamente pois, tanto eu quanto a Jaque, já tínhamos ouvido falar que era pequeno e sem graça. Mas nãoooo, ele é imenso e quem quiser pode até fazer um passeio de barco por lá (nós não fizemos!).  No entanto, o Ness realmente não tem nada demais e o outro lago que passamos na estrada (o Loch Lomond) é um milhão de vez mais lindo. Mas, não deixa de ser uma atração imperdível na Escócia né afinal, por causa de seu monstrinho- que é chamado de Nessie pelos locais - o ''Loch Ness''  é um dos mais famosos do mundo. Aliás, entre tantas histórias, o fato é que a polêmica do monstro segue firme e forte e até hoje há os que defendem ferozmente sua existência e outras que contestam com igual força esta versão. Enfim, não vimos o Nessie por lá e quem quiser saber mais sobre toda esta polêmica que envolve a existência ou não do ''monstrinho verde'' (que em pelúcia ou em chaveirinhos é uma gracinha) pode acessar um link que achei bem interessante: http://mortesubita.org/monstruario/bestiario/monstro-do-lago-ness/

** CANSADOS – Dia longo, chegamos tarde no hostel (Aliás, achei o hostel bem bom. Nada de espetacular, mas não é caro e serve café da manhã. O nome é Blue Sky e é da rede BackPackers.) e nos dividimos na janta: meninos comeram pizza (o detalhe é que comeram uma pizza grande cada um... Nossa, no sei como não engordam. Já imaginaram mulher comendo tudo o que eles comem? Meu Deus!) e Jaque e eu optamos por um sanduíche. Depois ficamos conversando, jogamos um pouco de dominó e todo mundo foi para cama.

------
** PS: Amanhã: Edimburgo!!!

11.04: PERDIDOS NA ESCÓCIA!

** MINHA MALA - Nos encontramos todos aqui em casa (Jaque, eu, Furlan, Marcelo, Jean e Evandro) e 7 horas o táxi chegou para nos levar ao aeroporto. Fizemos o check in, a Ryanair teve seu bom e velho atraso de sempre para abrir o portão e na hora de embarcar aquela habitual chatice comigo: pediram para medir minha mala! Pior é que não me acostumo e fiquei meio nervosa, daí não conseguia enfiar ela no espaço (apesar que, simmmm, estava certo o tamanho). Bom, tirei as coisas do bolsinho da frente e joguei tudo no chão, aí entrou...recoloquei as coisas e embarquei com todo mundo. Meia hora depois estávamos chegando no aeroporto de Glasgow e, como o voo é doméstico, nem tivemos que passar pela imigração....

** NOSSO CARRO - Ainda no aeroporto, a primeira coisa a fazer foi alugar um carro. Mesmo em seis pessoas, decididos alugar um para cinco. Só que um dos meninos não se deu conta disso e na primeira tentativa pediu um carro para seis...não tinha! Fomos então para outra locadora, no aeroporto mesmo, e enfim alugamos um Golf (Que custou 45 pounds para cada com GPS e seguro). Achamos o carro no estacionamento e logo sentimos que seria dura esta viagem com o número maior de pessoas do que deveríamos. Enfim, Jaque e eu fomos as apertadinhas e sentamos quase que uma no colo da outra. Mas, na Escócia, sem problemas...

** PERDIDOS- Na saída do aeroporto demoramos um pouco para nos entendermos com o GPS e, claro, nos perdemos. Andamos, andamos, andamos e nada. Acabamos parando na estrada e muitooooo tempo depois chegamos no centro de Glasgow . Estava rolando um jogo de futebol e, por isso, havia muita gente e policiais na rua. Então, o jeito foi estacionar, pedir informação para a polícia e depois deixar um dos passageiros. No caso, eu. Para evitar incomodações fiquei de encontrar o pessoal em uma esquina cerca de uma quadra longe de onde estávamos. Mas, parece que estavam brotando policiais e o jeito foi reembarcar no nosso carro umas três quadras depois. Mas, enfim, continuávamos perdidos e mesmo após mil informações não conseguíamos encontrar o hostel. Com fome, paramos no MC Donald's (onde descobri que tiraram do cardápio o Mc Tasty – não acreditoooo, espero que se mantenha no Brasil) e decidimos pagar um táxi para nos levar até o hostel. Furlan foi com o taxista e seguimos com nosso carro. Enfim cehgamos, largamos nossas coisas e descobrimos que a minha reserva e da Jaque (que ficaríamos num quarto separado por não haver mais vaga para todos juntos quando reservamos) não tinha sido processada. A sorte é que arrumaram um canto para nós...Largamos as malas e nos dividimos: Jean e Furlan foram conhecer o estádio do Celtic e o resto seguiu para um parque lindoooooo (Kelvingrove Park), que havia perto do nosso hostel. O dia estava perfeito (sol e calor), o que deixou ainda mais gostoso caminhar e se jogar na grama onde dei uma dormidinha. Na volta passamos num mercadinho para comprar salgadinho e algo para brindarmos nossas primeiras horas na Escócia. Depois jantamos pizza...E nosso primeiro dia foi mais ou menos isso.....Ai, ai, já estou amando a Escócia.

10.04: A LETI VOLTOUUUUUU!!!

** QUE SAUDADESSSS - Hoje fui para a rua imprimir nosso check in para a viagem de amanhã, colocar crédito no celular e aproveitei para dar uma passadinha na Dunnes, onde comprei uma calça preta por 5 euros (adorei, pois lembra uma bem velhinha e rasgada que tenho no Brasil e que já está mais do que na hora de colocar fora...). Depois voltei para casa, fiz um chima e ficamos Jaque eu conversando na sala....aí, para minha surpresa (enquanto a Jaque saia para comprar a mesma calça que eu na Dunnes...imperdível, pois está bem baratinha...), adivinha quem me liga? A Letiiii,, nem acreditei quando olhei o nome no celular e depois ouvi aquela vozinha dizendo ''Oi Cami!''. Sabíamos que voltava hoje, mas estávamos perdidas no horário....bom, nem preciso falar que, depois de um mês dela no Brasil, estamos morrendo de saudades e quando a vimos foi uma festa (queridaaaa, amei a Trakinas de morango!!). Aiiiiii, colocamos as fofocas em dia e o tempo foi curto para tanta coisa que queríamos falar. Nossa, pior que ver ela depois deste tempinho acabou me dando um aperto no coração em pensar que esta convivência que amoooooo vai ter um intervalo grande em pouco tempo. Sim né, porque ela foi agora para o Brasil e vai ficar aqui por pelo menos mais um ano (e ai dela se resolver ficar mais que isso...). Mas foi ótimo ver a carinha da Leti hoje e escutar aquele sotaque que já estávamos sentindo tanta falta....O bom é que ela voltou diferente, com um ar renovado e linda! E, conforme nos disse, a despedida da família foi bem pior do que quando veio pela primeira vez, mas a chegada em Dublin foi ótima...ainda mais agora que os dias estão mais longos e o climinha melhorando (hoje, 20 horas ainda era dia....que delíciaaaaa!).

** MOVIMENTO NO AP - Ontem um homem de Dubai veio olhar o nosso apartamento para ocupar minha vaga e hoje uma coreana super querida, Ela ficou de dar a resposta até segunda-feira e agora é
esperar....

------
** PS: Amanhã eu, Jaque e mais uns amigos vamos para a Escócia. Voltamos na próxima quarta-feira...

GAÚCHO É SINÔNIMO DE BRAVURA!


** Minha flatmate, a Ane, herdou da mãe um amor incondicional pelo Rio Grande do Sul e escreveu um artigo falando um pouco dos gaúchos, suas conquistas e seu patriotismo (como ela diz: gaúcho é sinônimo de bravura!). Segue o texto (em inglês, pois ela levou para a escola) e, para quem precisar: www.google.com.br

Notes on a great little spot

If we talk about Brazil the first thing that will probably comes to mind is football, carnival, beautiful beaches, 40 degrees summer and anything related to a tropical country. If I told you that beyond all of this we still have loads of tales, myths, fascinating stories about brave men and women, battles dividing countries and families, a great source for any Hollywood blockbuster script or an ordinary Wikipedia article for insomniac nights. The place I’m talking about actually may not be in Brazil, if you ask to a passionate resident, but if you google it you would see it as Rio Grande do Sul, a state in the very bottom of Brazil.
Our story (or history) began more than five hundred years ago, when a caravel left a harbor in Portugal going towards India, but maybe the wind blew it in a slightly different direction and it reached what is now known as the Brazilian shore. Some unofficial historical sources say that the Portuguese and also the Spanish Crown were well informed about the route of the “lost” caravel; the brand new continent discovered was full of many kinds of treasures that made the Portuguese Empire richer. Brazil from the first moment was divided in two parts from north to south, and Rio Grande do Sul was in the Spanish side. This treaty, called Tordesillas, was the start of our mixed history with the European white men.
The years went by and Brazil was still a Portuguese colony, Rio Grande do Sul was part of it, but the influence was more from Spain, and in those days we were a distinct people, half  native Indians and half European. Because of our climate, we had many immigrants from Germany and Italy that began to build a very single identity in southern Brazil. In 1822 Brazil was no longer a Portuguese colony, it was a free state and all was supposed to be a sort of “happily ever after”. Brazil is incredibly huge, so it has many cultures and as a “baby” country the Brazilian Empire wasn’t prepared to deal with all of these cultures.
“Gaúcho” is the name for southern Brazilians, actually we also find ‘gaúchos’ among Argentina and Uruguay, but they are mostly famous inside Brazil’s borders. ‘Gaúcho’ is a word that came from the native Indians in that region, it means ‘the man that sings the blues’ but nowadays the word ‘gaúcho’ stands for all people born in Rio Grande do Sul, and is also  synonymous with braveness. 
Rio Grande do Sul was always a special state; our economy wasn’t the same as the rest of the country, our culture, weather, sense of humor and everything else was different, so we decided to be a free state! The Republic of Rio Grande was born on September 20th in 1835. The new South American republic had everything to be a great nation, many people came from Italy to join us in this crusade for freedom, and we were so big during that time that we inspired other Brazilian states to try and achieve freedom, but none of them were successful. This war was called The Tatter Revolution (Guerra dos Farrapos or Revolução Farroupilha); the name is a direct allusion to our warriors’ uniforms, because we had far less soldiers than the Brazilian Empire army, it was a David and Goliath battle. David was so close to defeating Goliath, but after ten years fighting David wasn’t that strong anymore, his kingdom was tired of being fed with just dreams and promises of a better future of freedom, corruption in our leadership helped us to sink in our own desire of liberty.
The Tatter Revolution wasn’t a complete failure, it consolidated the spirit of greatness, the ‘gaúcho’ people are respected, and our achievements inspired generations until contemporary ages. We still have, in the 21st century, a Separatist Party, many ‘gaúchos’ wear the Republic of Rio Grande flag on their lapels and some ‘non-gaúchos’ Brazilians want to be naturalized as ‘gaúchos’; in our soul we truly believe that we are a Republic, and Brazil our friendly neighbor. Just like the Basque in Spain, we probably inherited the belief of an autonomous identity, until now our attempts haven’t been successful, but we are a peaceful ‘organization’, maybe in the future we shall call up a Gaúcho Republic Army.
Nowadays for economically issues the Republic dream is no longer available in reality, but the idea of it still being our fuel to push ourselves more and more. We are the state with the highest quality of life, education and health system. Almost every single ‘gaúcho’ knows our anthem by heart, and this “skill” is exclusively from Rio Grande do Sul, in the others twenty five states you wouldn’t find it, the national anthem would probably be the only one known. We are close to have our own grammar, the dialect used in south is so strong and solid that many of its words are already accepted in the standard Brazilian-Portuguese grammar even if those words are mainly used by ‘gaúchos’.
You have to admit, dear anonymous reader, you are just waiting for this article to be finished and you will straightly go buying a flight ticket to Rio Grande do Sul. In the “Tatter Week” that is the whole week around 20th of September; if you dare to call a ‘gaúcho’ a Brazilian is highly likely that you will be slapped in the face, keep it as an advice. In the rest of the year just relax and enjoy the southern community that sings the blues. See you there! ‘Gaúcho’ greetings!   (Anelise Witt)


09.04: MAIS UMA FLATMATE!!

** NA MINHA CAMA - É, as coisas aqui realmente não param...ontem soubemos que a Eliane (minha ex-colega catarinense) estava precisando urgente de um lugar para morar porque havia conseguido um novo emprego e estava largando a casa onde trabalhava como au pair.... e hoje ela já se mudou aqui para casa. A ideia é ser temporário, já que ela não pensa em ficar na minha vaga porque não quer morar com brasileiros mas, por enquanto, vai ficando aqui. Mas, como o único lugar vago é na minha cama, é para lá que ela se mudou.

** MALAS - Assim, hoje acordei tendo que fazer espaço no quarto e a forma foi fazer o que eu vinha evitando há alguns dias: começar a arrumar as malas. Bah, que sensação estranha. Tive que pegar todas as minhas roupas e havia coisas que nem lembrava mais que eu tinha. E o engraçado foi o filminho que foi passando na minha cabeça de todo este tempo em Dublin....um tempo maravilhosooooo e que não tenho absolutamente nada para reclamar...Não sei se este momento é igual para todo mundo, mas acho que a maioria deve sentir uma sensação estranha na hora de guardar todas as coisas para voltar para o Brasil. Sei lá, parece que a hora de fazer as malas marca mesmo como definitivo a nossa volta e acho que por isso vinha empurrando com a barriga...É, não achei muito legal.... Mas, enfim, separei minhas roupas, vi o que deixarei aqui, coloquei algumas coisas no lixo - inclusive meu  pijama de inverno, já que não está mais tão frio e ele estava terrível. O bom disso tudo foi perceber que hoje sou bem mais desapegada a muitas coisas e até com minhas roupas. Deixarei muitas peças aqui....(tá, mas confesso que boa parte está feia, encolheu com a nossa falta de pratica de lavar roupa na maquina ou coisa do tipo...).


** NO TEMPLE BAR - A Eliane chamou uns amigos para vir aqui em casa hoje de noite e depois fomos para o Temple Bar junto com a nossa flatmate coreana, que hoje estava bem mais sociável e interagindo um monte. Na verdade ela me parece bem adolescente apesar de já ter 22 anos e creio que só precisa do tempo dela para ir se soltando cada vez mais...Enfim, passamos no The Mezz - que estava sem graça - e depois encontramos um ex-colega meu do Sin na rua que nos chamou para ir lá. Na hora fiquei meio assim, achando que não era uma boa ideia pelo jeito que pedi para sair de lá há alguns meses, mas aí resolvemos ir para também ver a Sara, nossa amiga espanhola que trabalha no pub. Fomos, ganhamos um drink de frutas delicioso e logo voltamos para casa....Foi diferente ir lá sem trabalhar, mas gostei de dar uma passadinha....

2 a 08.04: A LOT OF THINGS!!

** FESTA NO AP - Já que é feriado (sexta-feira santa) e estamos sem opção de programação porque os pubs estão fechados, resolvemos fazer uma festa e chamar os amigos para vir aqui em casa...veio o pessoal de sempre e estava bem bom... 

** NOVA FLATMATE 1- No mais, a semana foi de mudanças em casa com a chegada de duas novas flatmates e a saída da Ane. Na quinta-feira passada, dia 1, se mudou a a Soyoung, uma coreana de 21 anos que dormirá no quarto comigo no lugar da Ahreum. Como ela se chegou no dia que chegamos de viagem, a interação começou mesmo na sexta-feira e ela é meio engraçada. Como posso explicar...ela não tem nada da doçura da Ahreum e parece ser bem criançona e super direta no que diz...mas, o bom é que se comunica mais, mesmo que do jeito dela. Além disso, a coreana é meio de lua, tem uns chiliques de vez enquando e, pelo jeito, problemas para dormir (já explico o pq penso isso...). esta semana ela deu o ar da graça duas vezes: a primeira foi um dia que entrei no quarto achando que ela estava dormindo e do nada a criatura se sentou na cama e disse: ''vocês fazem festa todo dia?'', parecendo meio braba, com um jeito que aos poucos estamos descobrindo que é apenas o jeito dela. Enfim, perguntei pq e expliquei que não é festa (até porque na sexta-feira ela nem estava em casa) e somente nós ou alguns amigos conversando na sala. Ela reclamou que precisa dormir e eu não amoleci, falando que era apenas conversas mesmo e que apenas poderíamos tentar falar mais baixo. Ai ela relaxou e acabou elogiando os brasileiros....Mas, ainda teve outra: na quinta-feira estávamos eu, jaque, Ale, Davi e Eliane em casa conversando por volta das 22 horas e chega uma mensagem no meu celular: ''Cami, eu não posso dormir e eu preciso dormir''. Nossa, fiquei irritada mesmo e respondi que estávamos só conversando. O pior é que era verdade....resumindo...no outro dia ela acordou de boa, como se nada tivesse ocorrido e bem tagarela....Enfim, ela é bem querida também e pelo jeito só está demorando para se adaptar coma  rotina da nova casa...Mas o bom é que com ela falamos inglês todos os dias em casa..... 

** NOVA FLATMATE 2 - A Ane foi viajar nesta quarta-feira, dia 7,  para diversos países e vamos nos encontrar no meio do mês em Roma (eu, ela, Jaque e Ale). Depois ela volta para nosso ap e fica aqui até o dia 7 de maio, data que volta para o Brasil. Então, no lugar dela entrou uma nova flatmate nesta quinta-feira.8,  Chama-se Ana, é brasileira de Lajeado e tem 25 anos. A Ana parece um doce e pelo jeito já tem um inglês super bom....

** CAMINHADINHA NA MADRUGADA - Nesta quarta-feira, 7, não sei, mas acho que Jaque e eu estávamos com a mesma sensação, mas cada uma na sua. Meio tristes pelas mudanças, pela ida da Ane, por nossa casa estar perdendo o jeitinho de ''nosso lar'', por tudo estar acabando de uma certa forma. Então, do nada ela propôs de sairmos para caminhar e aceitei. Era 1h30 e saímos de casa bem tranquilas....não era a ideia, mas acabamos entrando rapidinho no Fitzimons para encontrar uns amigos, dançamos um pouquinho e depois seguimos todos para uma caminhada sem destino. Foi bem bom e estava um friozinho agradável batendo no rosto.....Aiiiiiiiiiiiiiiiiii, não consigo nem imaginar não poder fazer mais isto com esta tranquilidade....

** PAPO CABEÇA - Nesta quinta-feira, 8, Ale, David e Eliane vieram aqui em casa e surgiu o papo de voltar para o Brasil, o que cada um imaginava, as mudanças que ocorreram no nosso tempo aqui, como passamos a ver algumas coisas, saudade...enfim, mil coisas. Jaque, eu e Eliane estamos mais ou menos o mesmo tempo aqui, já a Ale está há um  ano e meio e o Davi 3 meses. Mas, de certa forma, os pensamentos eram iguais e, tenho que admitir, que se eu já não estava muito feliz com a ideia de estar voltando, depois deste papo não me restou nem um suspiro de animação hahahahah. Mas, em geral, não falamos nada demais...apenas como lidar com a saudade é menos difícil quando, mesmo muito longe, estamos felizes; como  aprendemos a não nos abater facilmente e sermos até mesmo frios em algumas situações, como é bom ser totalmente independente e como pode ser estranho voltar para casa...mas o bom é que nos entendemos porque, bem ou mal, passamos pelas mesmas angustias....Bom, mas depois deste papo, Jaque e eu fomos conhecer o novo ap de umas amigas e na volta para casa um termômetro marcava 14 graus (aiiiiiiiiiiiii que bom!!). Foi mais uma caminhadinha ótima e na volta para casa tivemos mais uma das nossas tradicionais loooooongas conversas da madrugada..(tudo tão bom e sei que bom sentir muita falta da Jaque logo que voltar pois, afinal, é com ela que moro, me irrito, do risada, viajo, converso por horas a fio divagando sobre a vida....Adoroooooooo!!!). 

01.04: VÉSPERA DE FERIADO!!

** PÁSCOA - Bem perdidas, achávamos que a Páscoa era só na próxima semana e fomos pegas de surpresa hoje ao nos darmos conta que era véspera de feriado (aliás, aqui as escolas fecham nesta sexta e também na segunda que vem). Enfim, os pubs não abrem amanhã e resolvemos fazer um ranchinho no super por não saber se eles abrem tbm (no Natal estava tudo fechado). No mais, a Ale veio dormir aqui e ficamos curtindo a saudade todas juntas (poxa, uma semana longe é muita coisa né...), jogando pontinho, conversando... Também começou a cair a ficha que vou em menos de um mês e meio e confesso que, mesmo sentindo saudade da minha família e amigos, estou bem triste ao imaginar meus dias que não na Irlanda...Bom, mas acho que era mesmo hora de ir e este não é um assunto que me agrada ...então, vamos pular isto...

** SEM FLATMATE - No mais, o DJ tcheco que iria se mudar amanhã aqui para casa resolveu voltar para seu país e não virá mais. Agora temos pouco tempo para arrumar novos flatmates e acho que não seremos muito exigentes. Eu tbm já estou no ritmo de procurar alguém para meu lugar (minha ideia é que a pessoa entre em maio e eu fique 13 dias ou em um hostel ou na casa de alguém...sei lá...). Enfim, que souber alguém para morar aqui...o aluguel é 290 por mês e temos dois quartos (duas pessoas em cada quarto). São três brasileiras e uma coreana. O ap é velho, mas a localização é o maior atrativo, pois estamos no centro de tudo....Quem souber me liga: 0879663049

31.03: O TEMPO NÃO PASSA...

** QUE ESTRESSE – Não preciso nem dizer que nossa noite no aeroporto foi o cão chupando manga né...o chão frio, nós estávamos mal acomodadas...nossa! O lado bom e´que encontramos um restaurante perto do aeroporto de Girona que acabamos ficando umas cinco horas por lá. Tomamos café da amhã, tomamos um ar na varanda, almoçamos....uma delícia de lugar e não muito caro! Graças a Deus, porque acho que irímaos pirar se tivéssemso que ficar 24 horas naquele aeoroporto. Na verdade até pensamos em ir visitar a cidade de Girona que parece ser bem bonita, mas como estávamos podres abortamos a missão. Só que em volta daquele aeroporto não tem quase nada, a não ser este restaurante e hotel que, para nossa sorte, era super agradável.

** EMBARQUE TUMULTUADO – Enfim, quase 24 horas depois , fizemos novo check in, seguimos para o saguão de embarque, passeamos novamente nos free shops (comprei um scarf lindooooo) e, quase na hora de abrir o portão de embarque nos direcionamos para nossos devidos lugares, só que, para variar, a Ryanair deu seu ar da graça. No nosso portão havia um monte de pessoas com destino para outro lugar que não Dublin. Aí , para resumir esta papagaiada da Ryanair, descobrimos que aquelas pessoas eram de um voo atrasado, tivemos que trocar de portão e atrasaram 15 minutos para fechar o nosso portão. Ou seja, ela seguiu sua regra de atrasar a abertura e fechamento dos portões e ontem foi apenas uma exceção para perdermos o voo. Enfim, embarcamos num estado lastimável (horrorosas!) e mais 15 minutos dentro daquele avião até decolar, credoooooo...que mau humor! Mas, quando levantou voo a boa sensação de estar voltando para casa tomou conta de nós e enfim relaxamos....

** IN HOME – Depois dos atrasos, acabamos chegando em casa perto da 1 hora e o que mais nos assustou foi a temperatura: impensável1 grau para a primavera...E o detalhe é que ainda soubemos que nevou na segunda-feira passada. Nossa, uma loucura este tempo!

-------
** PS1: Hoje, enfim, acertei minha última e definitiva data de volta para o Brasil. Como apenas havia vaga com taxa de 71 euros ( a mais barata apresentada pela Iberia) no dia 13 de maio (os demais eram 250 e 280 euros de taxa) decidi não ir para Paris – minha viagem era de 11 a 15 de maio – e voltar para o Brasil. Como não podia ser depois do dia 20 por questões de trabalho, acho que fiz a escolha certa se pensar que minhas aulas acabaram, estou sem trabalho fixo e apenas curtindo aqui. Bom, agora são exatos 43 dias e o pior é que depois que troquei a passagem cheguei a uma conclusão que me apavorou: como iríamos viajar para Paris, a Jaque não estará aqui no dia que voltarei para o Brasil e, como é dia de semana, a Leti e Ale também não poderão ir comigo no aerporto (elas trabalham como au pair). E, para completar, a Ane já terá ido embora (ela vai dia 7). Ou seja, nenhuma do quinteto estará comigo....credooooo!!!

30.03: NÓS PERDEMOS O VOO!!!!!!

** PARQUE  MONTJUIC -  Como dormimos mais tarde que o normal ontem, hoje dormimos um pouco mais e por volta das 11 horas fizemos o check out e fomos para o parque Montjuic.  O que falar desse parque...há várias coisas e ele é imensooooo. Entre as atrações estão o teatro ao ar livre, um castelo, um museu arqueológico, o anel olímpico, a fonte mágica e o Museu Nacional de Arte Catalunha. Os três primeiros nós não  vimos (já explico o pq) e, na minha opinião, os dois últimos são o que há de mais bonito neste lugar O prédio do museu, por exemplo, é divino, imponente e realmente chama a atenção. O melhor é que  por dentro ele também é lindo e, pelo que entendi, sempre há exposições gratuitas e outras pagas. Já as fontes são bonitas durante os espetáculos que ocorrem nas sextas e sábados (das 19 às 21 horas), onde há inúmeras cores de encher os olhos. Já o anel olímpico é legal tbm, mas nada demias. No mais, o parque é bem sem graça, muuuuito grande e sem muitos espaços com gramas...Bom, acabamos caminhando horrores e não encontramos o maldito castelo. Então, com as malas (escolhemos o pior dia para visitar este parque, mas imaginávamos que o local era bem diferente e com espaços para se jogar na grama e tal...) e depois desta extensa caminhada, optamos por  ir para o centro pegar o ônibus para Girona.  Haahha, mas, antes disso, ainda no parque, encontramos um pé cheio de bergamotas e pensamos: ‘’hmmm, perfeito para comer no sol’’. Bem faceira eu chamei a Jaque que subiu na árvore e apanhou 12 bergamotas. O pior é que na hora de comer que descobrimos o porque o pé estava tão cheio: as bergamotas eram horríveisssss, muito azedas. Bom, com sua consciência ecológica, a Ane deu a ideia de jogarmos tudo na grama para virar adubo...ok, foi o que fizemos!

** CAOSSS NO AEROPORTO -  Inacreditável...mas vamos lá...chegamos com bastante antecedência no aeroporto de Girona, fizemos o check in , passeamos nos free shops, comemos um Mc.. Muito tranqüilas ( a Ryanair  sempre mente o horário que fecha os portões) , chegamos na fila de embarque 5 minutos após o horário final. Sem problemas, a fila estava enorme e ficamos bem tranqüilas nos nossos lugares, fazendo planos para a janta de hoje já em Dublin (Baguete do Centra? Do Londis? Mais um Mc? Bem gordinhas hehee).  Mas, agora chupa essa manga: de uma hora para outra mudaram a fila para o portão do lado e a mulher começou a falar em ingles e espanhol algo que se referia apenas a embarques para Londres naquele local. Nos assustamos e fomos pedir  novas informações. Meu Deus! O embarque para Dublin já havia encerrado, faltavam 15 minutos para  a decolagem...mas o avião ainda estava na pista.   Aí começou o drama né...imploramos, quase choramos, as pessoas da fila interviram pedindo para nos deixarem embarcar e NADA!  Piramos...mas, resumindo, levamos o tufo de 100 euros para trocar a passagem e o próximo voo é só amanhã às 21h50. Sem comentários...além de instantes de descontrole conjunto, quando cada uma correu para um telefone para ligar para os pais e chorar (hahahah), estamos sujas, cansadas e contando as horas para voltar para casa.  Mas, agora é esperar longas 24 horas  e, o mais difícil, dormir no aeroporto. Nossa cama: o chão!!

-------
** PS1: Em meio a tudo isso o que achei mais complicado foi saber que nossa flatmate, a coreana Ahrum,  está tendo sua última noite no nosso ap hoje e nem podemos estar lá com ela, dizer que vamos sentir saudades e tal...Sei que é bobagem, mas foi complicadinho pensar em não se despedir dela, ainda mais depois que nos mandou uma mensagem querida pergunatndo a hora que chegarímaos hoje em casa...tsc, tsc.  Na realidade, ela só volta para a Coreia no final de abril, mas esta noite é a última dela porque amanhã já se muda uma nova coreana para nosso ap...Hmm, tava tão acostumada com ela, super doce, quietinha, mas ao mesmo tempo sempre querendo saber onde eu ia, o que fazia...uma querida mesmo! Além do mais, ambas acabamos nossos namoros juntas, então choramos, nos escabelamos e aos poucos fomos voltando à normalidade hehehhe. Adoro a Ahrum...de verdade.

** PS2: Hoje me informei para trocar minha passagem para o Brasil e adivinhem? Além do serviço por telefone da Ibéria ( e também no aeroporto de Dublin) ser muuuuito lento e nos fazer gastar horrores em ligações, descobri que as taxas estão fora da realidade. Eles estão fora da casinha meeesmo. Para se ter uma ideia, na minha primeira troca, por ser alta temporada, paguei 52 euros. Já agora, para maio, além de quase não ter mais datas, apenas um dia é 71 euros, sabe quanto são as taxas para os outros dias? 250 e 280 euros. ABSURDOOOOO....Bah, fiquei bem louca com isso mas, enfim, ainda tenho que decidir ...até amanhã devo estar decidida do que fazer e trocar esta passagem de uma vez...

29.03: PRAIA DE BLANES

** PRAIAAAA – Acordamos animadas com a previsão de máxima de 20 graus e o roteiro escolhido para hoje foi alguma praia nas proximidades de Barcelona. Descemos na estação da Praça da Espanha e cerca de 10 minutos depois caminhando (bem bom, curtindo as largas ruas de Barcelona) chegamos na estação de trem rumo à praia de Blanes. (1h30 de Barcelona e o ticket custa 9.30). Bom, a viagem foi mais longa que imaginávamos, mas estava bem agradável: a região de Costa Brava é linda (com uma praia ao lado da outra e um mar azuuuuuul) e no meio do caminho entraram dois ‘’cantores’’ que se encarregaram da trilha sonora em espanhol. Uma delícia....Enfim, a nossa praia era a última parada e nos foi indicada por ter umas pedras lindas, ou seja, uma vista mais bonita que as demais que passamos pelo caminho (apesar que o misto de azul e transparente das águas mediterrâneas já encantam por si só). Bom, chegamos no destino e ainda precisamos pegar um bus (mais 1.30) até chegar próximo ao mar. Lá, meio cansadas e não muito animadas pelo longo trajeto, demos de cara com uma imensa feirinha de artigos diversos à beira-mar. Pronto, a alegria tomou conta novamente hehehehehe. As meninas compraram uns scarfs lindos e eu nada. Depois elas foram almoçar e me joguei na areia (na verdade, misto de areia e pedrinhas). Foi bom, mas havia muito vento e o sol não durou muito em frente às nuves. Enfim, otimista, eu estava de biquine por baixo da roupa...mas, o máximo que consegui  foi usar só a parte de cima ( e não por muito tempo, mas já matei um pouco a vontade de me sentir na praia...). Bom, após o relax na areia, as meninas voltaram e fomos caminhar, molhar os pezinhos (a água estava gelada, mas bem menos que na sexta-feira passada na Barceloneta). Aí comi um sorvetinho, passeamos pelo centro da cidadezinha e 22 horas chegamos no hostel para a ‘’festa brasileira’’

** CAIPIRINHA – Nosso hostel,, não canso de dizer, é mesmo maravilhoso e a cada noite a uma atividade diferente para opção dos hóspedes: sangria, churrasco e hoje a chamada festa brasileira. Na verdade a ideia surgiu do espanhosl que nos ensinou a fazer sangria. Pelo jeito ele adora uma função com bebidas e comidas e também adora o Brasil (tanto que nos falou que na Espanha há uma festa típica a cada dia do ano em uma cidade diferente. Ou seja, dá para fazer festa todos os dias, mas o ideal era juntar as atividades espanholas com a energia dos brasileiros hehehehe).  Enfim, pagamos 5 euros (médias das ‘’festinhas’’ no hostel) e a Jaque foi a responsável por fazer as caipirinhas de limão, morango e até de maracujá. A tradução simultânea ficou sob responsabilidade da Ane (no total éramos 10 pessoas, incluindo uma suíça, australiano, venezuelano, espanhol, portuguesses e uma menina do Alasca). Para mim, sobrou a ‘’difícil tarefa’’ de acompanhar a degustação....Enfim, de brasileiro foi isso mesmo e o jantar foi uma salada deliciosa com um arroz com várias coisinhas (ta vendo mãe, to comendo de tudooooo!). A dica do espanhol foi colocarmos cacau em pó para misturar com o arroz (ele realmente adora cacau)...Resoolvi experimentar e nãoooo recomendo. Aliás, não vi ninguém que experimentou fazendo cara de feliz. É bem ruim ...Enfim, para terminar, tivemos morangos banhados em chocolate..Preciso dizer mais alguma coisa? Acho que não né, a noite foi maravilhosa e num clima ótimoooo.

---
** PS: Amanhã é nosso último dia em Barcelona e vamos ao parque Montjuic!!!

28.03: MONTSERRAT!!

** LINDO – Como trocou o horário na madrugada passada, hoje acordamos um pouco mais tarde para não ficarmos muito cansadas.  Tomamos café e seguimos para a Praça da Espanha, de onde saem boa parte dos trens e ônibus para outras localidades.  Nosso destino: Montserrat. Distante 1h10 de Barcelona, o lugar tem uma montanha de pedra linda e nos surpreendeu por ser tão agradável.  A passagem custou 16 euros  e incluía o teleférico. Sem isso é 8 euros, mas não tem como não comprar o pacote já que as atrações são realmente no alto da montanha. Enfim, valeu cada centavo e a sensação é que podíamos ter ficado mais tempo lá além de uma tarde (como acordamos mais tarde, acabamos chegando lá por volta de 13h30 e o último trem saia 18h30. Acho que um dia por lá seria ótimo...). Bom, mas falando da cidade, ou melhor, do alto da montanha, é uma gracinha e ótimo para caminhar. Quem gosta ainda pode fazer uma trilha que sobe a montanha que é beeem cansativa, mas ótima. Também há uma igreja lindíssimaaa (10 a 0 na Sagrada Família por dentro) e um restaurante bem bom e com comidas não caras. Para comer batata frita e frango, por exemplo,  pagamos 6 euros. Quem vive em Dublin sabe que o preço está bem bom por aqui e, de qualquer forma, eu estava sentindo tanta falta de comida (e não sanduiche) que acho que pagaria o que tivesse que pagar.

** TRILHA – A Ane optou por não fazer a trilha e fomos eu e Jaque. Muuuuito calor e decidimos parar pouco antes do que achamos ser o pico da montanha, até porque já estávamos percebendo que a vista não seria muito diferente.  Aí ficamos lá sentadas numa pedra por um tempo, curtindo a montanha e dando muita risada. Eu comecei a sentir um calorão (a média devia estar em 17 graus, mas aquela subida no sol nos matou) e a sorte é que estava de top por baixo da roupa e pude curtir o solzinho sem torrar com o calorão que a subida de tantas escadas nos causou.

** HOSTEL – Para variar, dormimos um pouco no trem na volta de Montserrat  e no Hostel curtimos um pouquinho do pátio delicioso que eles têm. Na nossa companhia estava  a sangria feita na noite anterior e uma lua cheia lindaaaaaa. Ficamos lá as três, lembrando nossas histórias neste tempo de Dublin. Claro que, inevitavelmente, já começou a me dar uma coisinha em pensar que em dois meses isso vai acabar. Sim, porque poderemos voltar para cá ou todos os outros lugares que estivemos ou estaremos, mas fatalmente não será igual.  Este tempo todo morando na Irlanda tem sido ótimo e fiz amigas que vou levar pra sempre. Então agora a sensação que tá é estranha...tipo...’’estou voltando para casa, mas minha casa não é em Dublin?’’.  Claro, morro de saudades de muita gente e amava minha viada no Brasil, mas aqui conheci pesoas tão importantes para mim, me adaptei tão bem, sou tão feliz....Enfim, uma hora eu teria que voltar e que bom que será para já começar a trabalhar logo e  não pensar muito. Aliás, hoje estávamos falando de comida e (esta é para ti mãe!) estou loucaaa de vontade de comer aipim frito, cuca, a torta de bolacha de negrinho da tia Regina...Mas, ao mesmo tempo não imagino uma TPM sem correr no Tesco e me entupir de Donnuts, cookies, muffins ...Ai, ai, agora é aproveitar tuuuudo que der e, quando chegar a hora, voltar para minhas queridas amigas, mãe, pai e todos que sinto muita falta!

-----
** PS1: Amanhã terá festa brasileira no hostel. O espanhol que faz a sangria e outras coisinhas por aqui ficou tão empolgado que vai comprar as coisas para termos caipirinha....

** PS2: Hoje estava pensando...sou mil vezes Barcelona do que Madrid, mas me dei conta que o trasporte por aqui parece mais caro. Na verdade não sei que lá mudaram as tarifas desde novembro mas, se não me engano, pagávamos cerca de 2 euros para passe diário de trem e aqui é 5.90 o diário e 1.40 para uma vez...

**PS 3: Hoje as americanas foram embora do nosso quarto no hostel e chegou mais pessoas. Tudo certo, coloco meus inseparáveis tampões e durmo como um anjo.   

27.03: BAIRRO GÓTICO!!

** BARCELONA - Acordamos, tomamos café e estava mais um dia lindo. Não tão quente quanto ontem, mas um céu azul maravilhoso.  Então, fomos direto para o bairro gótico.  O lugar é muito bonito, com prédios antigos para todos os lados e ruelinhas ancantadoras.Na minha opinião, um dos pontos altos é o Palácio da Música Catalã: lindooo. A catedral e a igreja góticas também são muito bonitas mas, para variar, estão em obras. Aliás, desde Madrid (em novembro passado) a sensação é que a Espanha está toda em obra. Não há quase nenhum prédio turístico sem andaimes, tapumes e coisas do tipo. Mas, ok, no caso de Barcelona, é linda de qualquer jeito com seu misto de prédios novos e antigos, ruas largas e ruelas...é um contraste atrás do outro e uma cidade ótima para longas caminhadas ou umas pedaladas (alias, andar de bicicleta é bem comum aqui e vários turistas alugam uma para conhecer os principais pontos da cidade).  Na minha ignorância sobre este assunto, mas induzida pelo clima que senti e coisas que vi, imagino que Barcelona um lugar onde todo arquiteto ou estudante de arquitetura deveria passar...

** PICASSO – No Bairro Gótico está o museu Picasso e, se não me engano, é considerado o maior de um único artista. Enfim, certamente ótimo, mas Jaque e eu resolvemos passar a vez e só a Ane foi visitar (disse que é bem legal, mas não muito grande. A entrada custa 6 euros e não sei se no primeiro ou último domingo de cada mês é gratuito). Enfim, nós duas então fomos caminhar e resolvemos entrar numa exposição de moda bem legal. Depois ainda vimos um dos ícones de Barcelona: o peladão, um homem que anda de bicicleta por toda a cidade totalmente pelado. Enfim, ele passou por nós bem tranqüilo e as pessoas nem davam bola, super natural.

** PARQUE DA CIUTADELLA – Para encerrar as atividades do dia fomos no Parque da Ciutadella. O lugar é uma gracinha (mas ainda prefito o Parque Del Retiro, em Madrid) e bem bom para ficar jogado na grama ou dar uma volta de barquinho no lago que tem lá.


** SANGRIA – Enquanto rolava um churrasco (já imaginam o churrasco né...) no pátio do nosso hostel, resolvemos nos inscrever para aprender a fazer sangria. Pagamos três euros cada e tivemos uma aula com um espanhol chamado Santiago que é muito querido e adora  o Brasil, suas bebidas, comidas e, claro, sua gente. Enfim, mas, antes disso, enquanto olhávamos o churras, tomávamos a sangria que havímaos comprado no supermercado nesta tarde. Esta era bem ruizinha, mas a preparada por nós ficou uma delícia e o ‘’professor’’ ainda nos deu várias dicas para melhorar (conforme ele é possível fazer alterações, como colocar frutas típicas do país, Coca-Cola no lugar do suco de laranja e cachaça).  Mas, enfim, a receita original é o seguinte.

- meio litro de vinho e de suco de laranja para cada pessoa
- uma fruta por pessoa cortada em pedaços pequenos (neste caso laranja e maça)
- uma colher de canela em pó para cada quatro pessoas
- misturar tudo e colocar bastante gelo.

Conforme o instrutor, ela fica ainda melhor no dia seguinte ao preparo. Bom, ainda temos uma ‘’bacia’’ para tomar amanhã e a de hoje já estava tão boa que colocamos fora a do supermercado...

** PS 1:  Amanhã, Montserrat!

** PS2: Hoje liguei para trocar minha passagem e a Ibéria pediu para que retornasse em três dias porque estão aguardando a troca de tarifas da Tam. Quero só ver o preço que vão me aplicar....

** PS3: Chupa esta manga: depois de eu ser assaltada, hoje as meninas americanas que estão no mesmo quarto que nós no hostel chegaram contando que uma delas também foi. Na mesma região que eu, mas ela dentro do mercado público e parece que levaram toda a bolsa. Tsc, tsc...

** PS4: Hoje começou o horário de verão na Europa. Ou seja, agora o fuso Irlanda-Brasil aumentou para 4 horas. Mas o estranho é que, diferente de nós, eles não alteram os relógios a meia-noite e sim às 2 horas, quando hoje passamos para as três (no caso, agora estamos com fuso de 5 horas para o Brasil, já que a Espanha é uma hora a mais que a Irlanda)